Title image

links


links

links


links


dot Trabalhos dos alunos


31 dezembro 2007

Solstício de Inverno


Solstício, palavra de origem latina (Solstitium) - associada à ideia de que o Sol ficaria estacionário, ao atingir a sua posição mais alta ou mais baixa no céu - serve para definir os pontos do percurso elíptico que a Terra faz em torno do Sol, nos quais se atingem as posições máxima e mínima de altura em relação ao equador (vejam desenho móvel explicativo aqui).

O Solstício de Inverno este ano teve início no dia 22 de Dezembro. Neste dia teve início o Inverno, no Hemisfério Norte. É a estação mais fria do ano e prolonga-se por 88 dias, aproximadamente até à chegada do Equinócio (Primavera,que irá ser no dia 20 de Março de 2008.

O SOLSTÍCIO DE INVERNO E AS DIFERENTES CULTURAS

O Solstício de Inverno era conhecido como o “nascimento do sol”

Desde há muitos, muitos anos é festejado por todos os povos no hemisfério norte.

Este acontecimento astronómico marcava o início do novo ciclo do Sol sobre a Terra, com dias cada vez maiores e mais quentes. A esta data associavam-se rituais ou festas muito importantes, por se associar a ela a ideia do novo renascimento da natureza e, assim, da vida.

As civilizações mais antigas viam o Sol como sendo o filho da luz e a luz para eles representava a manifestação visível de Deus.

Nos povos asiáticos, o Solstício era representado por um velho de barbas brancas e roupa vermelha. Esse ser representava Deus na Terra e os asiáticos acreditavam que esse Deus encarnado trazia para a Humanidade o seu filho Sol.

Os Egípcios festejavam o Solstício com rituais onde era dado especial realce ao lançamento das sementes à terra.

Os Maias elaboraram um calendário perfeito usando o Solstício como o início do ciclo do Sol e da Lua na Terra.

Para os Cristãos, o Solstício deixa de ser festejado com as características de festa pagã que era, até então, para dar lugar ao Natal como a festa do nascimento de Cristo - também aqui celebrando um novo ciclo de vida. A festa, tal como a vivemos hoje, continua a ser a festa das luzes.

Em Trás-os-Montes ainda há rituais com um misto de festa pagã e cristã .

onde figuras como "Os Caretos" são reis e senhores por um dia, simbolizando o fim de um ciclo e o início de um novo.
Com a luz do solsticio, um 2008 cheio de sonhos e concretizações, onde "o Mundo pule e avançe como bola colorida entre as mãos de uma criança" (António Gedeão).

submetido por Lourdes em 16:21 | 2 comentários links para este post

20 dezembro 2007

Natal na escola...

Orion

Uma nebulosa
é uma nuvem de gases e poeira
uma espécie de chocadeira
com tudo o que é preciso
para fazer não uma mas um milhão de estrelas
e uma rosa

Poema de Jorge Sousa Braga, do livro” Pó de Estrelas”





Para todos os alunos que participaram na execução dos individuais para o almoço de Natal dos Professores e Funcionários da Escola um grande obrigado de todos nós.




Para todos

FELIZ NATAL








Vejam como ficaram as mesas com os vossos trabalhos.







submetido por Lourdes em 17:58 | 6 comentários links para este post

15 dezembro 2007

Diversidade europeia...

A semana que findou ficará na História da Europa. A 13 de Dezembro de 2007, foi assinado o Tratado de Lisboa.

Quero acreditar que a União Europeia se desenvolva no sentido de ser um Projecto de Paz, de Liberdade, e de Prosperidade para todo o mundo, sem nunca esquecer a vertente cultural dessa Europa que se quer humana e pluralista.

Portugal é um País com muito para dar à Europa. A nossa relativa pequenez geográfica nada tem a ver com a grandeza do nosso património cultural, que temos levado às quatro partidas do mundo.

Na semana que hoje finda, em diversos momentos senti ainda mais orgulho em ser Portuguesa. A nossa cultura, sendo muito nossa, nela reside a matriz de 'ser europeu', que faz dela parte integrante e enriquecedora da diversidade cultural europeia.


No Lagar do Azeite em Oeiras o "Cramol" lançou o CD, “Vozes de Nós”.

É sempre um prazer ouvir a música que nos é dada através das vozes desse grupo de mulheres. Elas cantam a tradição, em cânticos de trabalho ou de embalar, onde a mulher portuguesa é um pouco de todos nós. Ora dando alento na labuta diária ou sendo mãe que, embalando a sua prol, transmite paz e amor.


Na sexta feira, foi a vez de ouvir e assistir, ao vivo, a uma actuação do grupo “Vozes da Rádio”. Este grupo é constituído por cinco homens, com excelentes vozes, uma magnifica interpretação e, ainda, com a particularidade de serem uns bem dispostos.


Com gente como esta, sinto-me bem em ser Europeia, nascida em PORTUGAL




Boas Férias de Natal !




Trabalho realizado pelos alunos dos professores

Margarida Costa e Rafael Martins, da Escola Conde de Oeiras

submetido por Lourdes em 18:29 | 6 comentários links para este post

09 dezembro 2007

Évora que eu vi...

Évora é uma cidade do Alentejo que fica no Sul de Portugal, a cerca de 130 Km de Lisboa.












Uma das rosáceas da Sé



Igreja de S. Antão séc. VI (à esquerda), na praça do Geraldo


Tem o seu centro histórico entre muralhas, por onde podemos passear, apreciando os seus monumentos arquitectónicos de várias épocas históricas.



Igreja da Graça, séc. VI


O centro histórico de Évora é parte integrante do Património Mundial da UNESCO.





Nela podemos ver desde o Templo Romano (à direita, um pormenor do seu capitel coríntio), vestígios árabes, a praça do Geraldo, o Sempavor, que a tomou aos mouros no reinado de D. Afonso Henriques. Este rei concedeu foral à cidade em 1167. Nesta época e durante a Idade Média, a cidade torna-se uma das mais ricas do reino.
Em 1557, foi fundada a Universidade de Évora o seu impulsionador foi o Cardial D. Henrique, que a entregou aos Jusuítas, bem apetrechada e com bons professores, tornou-se rapidamente um grande centro cultural. Por ela passaram muitos estudiosos e mestres do saber.

Depois de uma interrupção forçada que ficou a dever-se à expulsão dos Jesuítas pelo Marquês de Pombal, em 1973 a Universidade reabre as suas portas e hoje é um dos pólos universitários de Portugal.




Também nela há recantos misteriosos, que aguçam a nossa imaginação e nos colocam desafios à criatividade.

Também há iluminações de Natal mas não estão integradas no património.

submetido por Lourdes em 14:32 | 2 comentários links para este post

01 dezembro 2007

Exposição na Escola
e concerto de Pedro Jóia

Porque todos gostamos de trabalhar neste projecto,
achamos por bem mostrá-lo à escola.



A nossa exposição pode ser vista no Centro de Recursos da Escola




Consultem o sítio da net

e vejam onde nos inspirámos




»»»»»»»»»


No teatro Trindade, na 4ªfeira passada, fui assistir ao
Espectáculo de Pedro Jóia

Aqui quero deixar uma referência com aplauso ao excelente músico e compositor que é um dos GRANDES nomes da música que é feita em Portugal e por um Português. Virtuoso da guitarra clássica (de seis cordas, a que vulgarmente se chama viola), a sua mestria na execução deixa-me sempre surpreendida pela sua capacidade de multiplicar sonoridades.

Na verdade, alguém a quem apetece sempre aplaudir.

submetido por Lourdes em 16:59 | 2 comentários links para este post