Title image

links


links

links


links


dot Trabalhos dos alunos


30 maio 2007

“Projecto Escolas Verney”


A Turma I do 6º Ano está a expor na Livraria-Galeria Municipal Verney,
em Oeiras.
Vão até lá
de 3ª feira a Domingo
(excepto feriados),
das 14h00 às 18h00

O tema da exposição é a obesidade.
Podemos ver aqui alguns dos trabalhos da turma:



Os alunos, de uma forma geral,
gostaram de participar no projecto.
E exprimiram-no com vários matizes:







- Gostaram de ver as exposições. Alguns ficaram mesmo deslumbrados com as esculturas e pinturas que puderam observar, aquando das visitas de estudo.


- Para outros, o mais interessante do projecto foi a feitura de trabalho de grupo na aula de E.V.T.


- Gostaram precisamente por ser um projecto que se foi desenvolvendo ao longo do ano lectivo e porque “agora somos nós a expor; sentimos a importância de ser artista a expor na Livraria Galeria Verney”.

Da Escola Conde de Oeiras participaram também
as Turmas C e D do 6º Ano
e a Turma D do 5º Ano.
***
Entretanto, a Turma J do 5º Ano está a pintar a acrílico sobre tela...


submetido por Lourdes em 19:00 | 5 comentários links para este post

26 maio 2007

Exposições

Na escola Conde de Oeiras, em Oeiras, "A Primavera Chegou"


A Turma A do 5ºAno está a expor,
no Pavilhão Administrativo,
trabalhos feitos na aula de Educação Visual e Tecnológica




Professoras responsáveis:
Lourdes Calmeiro e Rita Viana




***
Os Alunos da Turma I do 6ºAno e os professores Carla Cruz, Lourdes Calmeiro e Luís Filipe Costa convidam para a secção de abertura da exposição “Projectos Escolas Verney”, no dia 29 de Maio de 2007, às 17 horas, na Biblioteca Operária Oeirense.

submetido por Lourdes em 23:35 | 8 comentários links para este post

22 maio 2007

Educação Visual e Tecnológica


Educação para a cidadania

Uma aula com

a Turma C do 6ºAno
da Escola Conde de Oeiras -Oeiras-
Fizemos a leitura de uma ficha:

“A Arte Abstracta ”

Apreenderam o significado de algumas palavras
e ou frases que foram aparecendo no texto.


Falámos de Arte: Abstracta, Contemporânea, Moderna e até Cubista.

Da Arte Abstracta, a Rita Patrício disse-nos que “é baseada em figuras geométricas e que é uma forma de pintura que expressa sentimentos”. A Teresa acrescenta que “este tipo de pintura tem cores fortes e não é muito concreta”; a Beatriz diz que “as formas se tornam mais geométricas, tornando-se irreconhecíveis”. O José diz que é bonita. A Maria Rita e a Rita Fidalgo e o Francisco supõem que “não mostra a realidade e é moderna”. A Catarina diz ser “uma arte que nós não percebemos”. A Mafalda diz ser “bonita de se ver”.


Conheceram o nome e um pouco da história de um pintor português: Amadeo Souza Cardoso. Os alunos aperceberam-se que Amadeo foi um percursor do modernismo, em Portugal, e que contribuiu para o desenvolvimento da arte.


Nos seu quadros, embora abstractos, os alunos viram: morangos, um violoncelo, potes de barro, letras, linhas e texturas.

Por fim fizeram uma composição gráfica com elementos de um quadro de Amadeo Souza Cardoso

Arte abstracta é a que não se prende à representação da realidade tangível ou concreta




Isto foi uma aula de “Substituição”, portanto, uma aula “concreta”... ;-)

submetido por Lourdes em 22:16 | 3 comentários links para este post

17 maio 2007

A Figura Humana na Arte


Desde sempre os homens quiseram representar-se a si próprios. Conhecemos essas representações através dos tempos na forma de desenho, pintura e escultura. Testemunhos que nos chegaram através das antigas culturas Egípcia e Grega para citarmos dois exemplos.


Na nossa era, no século XV, Leonardo Da Vinci ( ver entrada anterior de 27 /10/ 2006) fez estudos sobre as proporções humanas.

***
Os aluno dos 6º Ano da Turmas I estudaram os cânones de desenho do corpo humano, representando-o desta forma.



Desenhos de alunos do
6º Ano Turma I








Composições gráficas com corpos humanos de alunos do

6ºAno Turma E





Estudo para pintar em azulejo

Composição gráfica com figuras humanas sobre um padrão

O trabalho é da aluna

Daniela, do 6º Ano Turma E


***
DIA 18 de MAIO

Museus e Património Universal é o tema que o ICOM – Conselho Internacional de Museus propõe este ano para as celebrações do 18 Maio, Dia Internacional dos Museus. A proposta de reflexão do ICOM, questiona o papel dos museus na preservação, estudo, documentação, valorização e comunicação de um património comum da Humanidade num mundo culturalmente tão diverso.
Em Portugal, os museus dependentes do Instituto dos Museus e da Conservação e os restantes museus integrados na Rede Portuguesa de Museus associam-se a esta data oferecendo-lhe uma série de iniciativas que o convidarão a visitar os museus de forma diferente.
Junte-se aos nossos museus e celebre connosco esta festa verdadeiramente universal!
A entrada é gratuita. Apareça!

submetido por Lourdes em 18:08 | 3 comentários links para este post

10 maio 2007

A Marta disse-nos acerca da visita à Galeria Verney

No dia 7 de Maio de 2007, fomos visitar
a Galeria Livraria Municipal Verney,
no âmbito do projecto em que estamos inseridos
“ Projecto Escolas Verney”.

Na Galeria fomos ver uma exposição sobre o cavalo - “Ode ao cavalo” - que é um dos animais mais belos. Esta é uma exposição colectiva, ou seja, é uma exposição com vários artistas, dividida em pintura, escultura e fotografia.
Na livraria da Galeria vimos também algumas obras sobre o Cavalo da autoria de vários escritores.

Entrámos para o piso zero e observámos as obras. Eu reparei que os quadros de Béatrice Bulteau têm cores muito idênticas; geralmente são utilizadas as cores frias e dois dos seus quadros são, a meu ver, sensivelmente muito parecidos.

“Oriente”, aguarela, 2003
“Hiver”, técnica mista, 2006



Na exposição e ainda neste piso, os quadros que visualizámos estão pintados com técnicas diferentes: temos pinturas a aguarela, a pastel, a guache ou, ainda, a óleo.

O pintor Luís Filipe de Abreu nesta sala retrata principalmente o tema
“ a Tourada” que muitos gostam, outros nem tanto...

Chegámos à segunda sala da Galeria, a Livraria, onde podemos ver não só livros mas também alguns utensílios usados para montar e tratar de cavalos.

Havia livros relacionados com os cavalos, onde alguns dos títulos são:
“ Os Cavalos Mágicos de Bulle”, “ O Cavalo e as artes plásticas”, “ Rédia Curta”.


Aqui vimos ainda alguns azulejos e outras peças feitas em cêramica. Nelas existiam, tal como nos quadros de Béatrice Bulteau, poucas cores; eram geralmente usadas as cores frias, com predominância do azul.








Subimos as escadas e dirigimo-nos para o piso seguinte que é muito pequeno. Ao subir vimos duas pinturas de dois rostos de cavalos do pintor Machado Faria.

A escultura de José Núncio chamada “Galope” (à esquerda) é feita em bronze. Pode servir para dar largas à nossa imaginação e pensarmos:

- O que quererá o escultor dizer-nos?

Talvez que a proximidade entre os dois seres seja muito grande, expressa nas fisionomias do rosto do homem e o focinho do cavalo. São tão semelhantes que quase se confundem.

Gostei muito de dois dos quadros de Serrão Faria que estão neste piso. Chamados
"Cavalos" e "Na ilha do Malagueiras", não são muito parecidos. Um deles é pintado a óleo sobre tela e outro a guache sobre papel.

Neste pequeno piso a conclusão que eu tiro é a de que nos queriam dar a entender a proximidade do Cavalo ao Homem ou ainda do Cavalo com ele próprio.


Chegámos ao último piso e falámos do escultor Delfim Maya, que fez uma escultura chamada “ O vencedor” (à esquerda), em folha de ferro recortada. Ele foi o primeiro no nosso país a trabalhar desta forma este material.

Seguidamente, falámos do Projecto Escolas Verney e da nossa exposição que será inaugurada no próximo dia 29 de Maio de 2007.

Nesta exposição para além de tudo o que já falei conheci obras de muitos pintores e escultores que nunca tinha ouvido falar e que achei super interessantes.

Por fim, falámos da pintora Dinara Dindarova Pereira que é Russa que tem na Galeria

quadros que representam a Primavera, o Verão, o Outono e o Inverno.

Estes parecem ser muito abstractos mas depois têm uma imagem bastante nítida do cavalo. São pintados a acrílico sobre tela.


Esta pintora todas as quintas-feiras pelas 16:00 horas vai à Galeria, pintar um quadro ao vivo, ao som de música.

Eu adorei esta exposição e devo dizer que adorei os trabalhos da Galeria Livraria Municipal Verney, em todas as exposições que já vi.

Texto elaborado pela aluna MARTA MARQUES
da Turma I do 6ºAno
da Escola Conde de Oeiras

Na foto à direita
A Marta Marques e o António Torgal deixando as suas apreciações no livro de honra

submetido por Lourdes em 17:54 | 9 comentários links para este post

05 maio 2007

II Grande Encontro de Máscaras Ibéricas


Foi hoje, em Lisboa. Vieram do Norte de Portugal e de Espanha.



Desfilaram em Lisboa, do Terreiro do Paço até ao Rossio, ao som de bombos, castalholas e muitos chocalhos, para além de outros instrumentos que nem ao diabo lembravam, fazendo um chinfrim ensurdecedor


A palavra máscara
tem origem arábica, do substantivo maskhara, que quer dizer mono, aquilo que se destina a obter um disfarce.


Em Portugal, o uso ritual de máscaras é anterior aos tempos da Inquisição que, sendo muito contrária a rituais pagãos, chegou ao cúmulo de condenar à fogueira vários mascarados.

D. João V autoriza-as no século XVIII para enriquecimento dos Carnavais palacianos. Mas é sobretudo no mundo rural e principalmente na região de Trás-os-Montes, com uma população religiosa e dada misticismos e superstições, que a tradição das Máscaras chega aos nossos dias ainda com força.




Estes, à esquerda, vieram de Lazarim, concelho de Lamego, distrito de Viseu.

submetido por Lourdes em 23:22 | 3 comentários links para este post

01 maio 2007

em Sintra as flores estão em festa...



A Vila de Sintra é
Património Mundial
pela sua harmonia entre o
Património Construído
e o Património Vivo.

EXPOSIÇÃO AO AR LIVRE
- SINTRA EM FLOR -

Muitas flores enfeitavam todo o percurso que vai desde a Volta do Duche ao Palácio da Vila.

A destacar, junto à Fonte Mourisca, na Volta do Duche: foi colocada uma andorinha com 9 metros de envergadura, revestida por flores envasadas. Símbolizando a Primavera, do retorno e do renascimento, a andorinha foi escolhida como imagem emblemática da festa "Sintra em Flor".

Desenhos de observação de flores
pela turma A do 5ºano da Escola Conde de Oeiras:


Os meus alunos também fizeram a Primavera.

submetido por Lourdes em 09:25 | 2 comentários links para este post